São Silvestre

31 de Dezembro – Dia de São Silvestre

Todos conhecem o nome da corrida mais famosa do país, a “Corrida São Silvestre”, mas poucos sabem quem foi o Santo cuja festa a Igreja Católica celebra a 31 de Dezembro.

São Siilvestre

São Silvestre

Natural de Roma, São Silvestre foi papa e governou a Igreja de 314 a 355 d.C, ano em que morreu, exatamente no dia 31 de dezembro.

No seu pontificado, São Silvestre estabeleceu novas bases doutrinais e disciplinares e colocou a Igreja num novo contexto social e político. O cristianismo passou a ser a religião oficial do Império Romano, na época governado por Constantino Magno. Com essa aliança, os cristãos puderam professar abertamente sua fé e a Igreja saiu de um período de perseguição que já se arrastava por 300 anos.

Uma das grandes realizações do papa Silvestre foi o concílio ecuménico de Niceia, em 325, que definiu a divindade de Cristo.

São Silvestre é lembrado por promover a renovação do espírito e como protetor dos seguidores mais fiéis de Cristo.

Costumes e Tradições

O último de Dezembro

Nos finais da segunda década do século XX (passagem de ano de 1929/1930), ainda se fazia no Alqueidão a tradicional e festiva noite de S. Silvestre. O esqueleto de madeira no qual se colocavam os artefactos de pirotecnia era montado no largo junto à Capela de Nossa Senhora da Tojeirinha.

Ao cair da meia-noite, aí estava o fogueteiro a chegar o tição em brasa ao rastilho dos  foguetes, alternando com morteiros e rodas que giravam em rapidíssimas voltas com luzes de infinitas cores. Chamava-se “fogo preso”. Por alguns minutos o assistente via-se ao mesmo tempo num “céu” de luz e num “inferno” de barulho. Esta tradição caiu em desuso.

Por iniciativa da actual Junta de Freguesia (lista independente JFAS – Juntos Fazemos Alqueidão da Serra), na noite da Passagem de Ano tem havido nos últimos anos, convívio e fogo de artificio junto à sede da Junta de Freguesia.

Prece da esperança pela vida nova

Deus, nosso Pai, hoje é o último dia do ano. Nós vos agradecemos todas as graças que nos concedestes através dos vossos santos. E hoje pedimos a São Silvestre que interceda a vós por nós! Perdoai as nossas faltas, o nosso pecado e dai-nos a graça da contínua conversão.

Renovai as nossas esperanças, fortalecei a nossa fé, abri a nossa mente e os nossos corações, não nos deixeis acomodar em nossas posições conquistadas, mas, como povo peregrino, caminhemos sem cessar rumo aos Novos Céus e à Nova Terra a nós prometidos. Senhor, Deus nosso Pai, que o Vosso Espírito Santo, o Dom de Jesus Ressuscitado, nos mova e nos faça clamar hoje e sempre “Abba! Pai!”

O Primeiro de Janeiro

Antigamente no dia de Ano Bom, havia missa cantada e sermão e vendiam-se os pinhões que as pinhoeiras de Maceira expunham no arraial. Pela tarde, era o desfile dos animais domésticos em volta da capela, guiados pelos seus donos que, ajoelhando à porta principal do templo, rogavam a protecção divina para eles. Esta tradição também caiu em desuso.

Atualmente, no primeiro dia do mês de Janeiro faz-se a procissão desde a Igreja Paroquial até à Capela da Tojeirinha, com as imagens de São Silvestre, Santo António e o Menino Jesus.

Procissão 1 de Janeiro Andor São Silvestre

Depois de uma breve oração, o Sacerdote dá a benção às pessoas presentes e à Natureza. Continuam a estar presentes neste dia, as vendedoras de pinhões.

 

Esta entrada foi publicada em Costumes e Tradições. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s