O Jardim da Barreira

Seguindo a estrada em direcção à Carreirancha, encontrava-se do lado esquerdo uma pequena lagoa a que chamavam “A Barreira”, e que, no tempo dos Romanos, era explorada para o fabrico de cerâmica.

Situada mesmo à beirinha da estrada a sua água foi, durante séculos, usada para lavar a roupa e também para dar de beber aos animais.

Era no entanto, bastante perigosa quando estava muito cheia.

Lá morreram afogados uma  criança, e um velhote: O Ti Troia, que costumava andar pelas feiras vendendo terços, garfos e colheres.

Era este o aspecto da Barreira em 1982:

A Barreira foi entupida no ano de 1983, por ordem da Junta de Freguesia, que na altura tinha como presidente José da Silva Catarino, e nesse mesmo local, nasceu “O Jardim da Barreira”.

Lá foi colocado o Busto do Major em homenagem a um homem simples, que tanto lutou pelo desenvolvimento da sua terra.

O Busto do Ti Major é da autoria do nosso conterrâneo Francisco Furriel.

Esta entrada foi publicada em Património Arquitectónico com as etiquetas , . ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s