O João Biscoito

Conhecido pelas populações do concelho de Porto de Mós por Ti João Biscoito, foi um homem muito vigoroso e robusto, nascido em Alqueidão da Serra por volta do ano 1865, onde veio a falecer em 1933 ou 1934, na sua residência que foi a Granja  dos Frades de Alcobaça de 1734, onde está agora a residência dos herdeiros de Telmo Gabriel Ferreira.

Homem de características absolutamente rurais, era todavia senhor de determinadas faculdades fora de vulgar para o meio, e para a época.

Naturalmente iletrado, conseguia no entanto prever o tempo meteorológicamente certo, com um rigor surpreendente, talvez por instinto ou por conhecimentos adquiridos empiricamente.

Ele interpretava a lua nas suas diversas fases, como que a real influenciadora não só do comportamento das ondas do mar, mas também dos animais e vegetais na terra, incluindo a espécie humana.

Não se sabe se com verdade ou charlatanismo, o certo é que o João Biscoito ( João Vieira Pedro), sabia prever como ninguém quando ia chover ou abrandar, se o vento ia soprar de Norte ou de Sul, se proximamente vinha calor ou frio.

As nuvens, e o modo como se apresentavam, eram igualmente para ele directrizes seguras, indicadoras dos comportamentos húmidos ou secos mais próximos.

Olhava o céu constantemente, durante o dia procurava perscrutar na intensidade da luz solar, como estaria no dia seguinte, durante a noite julgava ver nas sombras do luar imagens optimistas ou pessimistas para a luminosidade ou escuridão noturnas.

Mas o mais curioso é que o João Biscoito, nunca tendo fumado tabaco, era todavia um viciado inveterado pelo “Rapé”, uma mistura de tabaco com plantas aromáticas silvestres, secas e moídas, como o poejo, a pimenteira, alecrim, rosmaninho, etc.

Já não podendo trabalhar na agricultura, passava os dias sentado ao sol, sempre com a “pitada” entre os dedos junto ao nariz, inalando aqueles cheiros de pós inebriantes que saíam da sua “caixinha” de lata redonda polida ou gasta de tanto uso.

Era avô de José Vieira Pedro (o Sortivão) que vivia na sua casa perto de A-do-Ferreiro, no lugar e freguesia de Alqueidão da Serra, onde a travessa do Ti João Biscoito fica a perpectuar a memória deste pobre camponez, que ficou célebre apenas pelas suas previsões do tempo, naturalmente herdadas dos seus antepassados Alqueidanenses.

Texto de Francisco Furriel

Esta entrada foi publicada em Biografias com as etiquetas . ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s