Fábrica das Mantas

Funcionou na cave da casa da Tia Laura Sarrana até à década de 50. Era um negócio de família.

O Sôr é que era o responsável pelo fabrico das mantas que depois eram vendidas pelo irmão José de Matos, que era conhecido em todo o lado como “O Zé das Mantas”. Os outros irmãos também ajudavam quando era necessário e nas alturas de maior movimento trabalhavam lá dois empregados: O Biu e o Gaiola.

Nessa altura ainda não existia electricidade, os teares eram manuais e trabalhavam com grandes bobines de fio de lã. Este era o produto final:

mantas

Além das mantas faziam também tapetes e passadeiras.

Mais tarde adquiriram uma máquina de tricotar manual, e passaram a fazer camisolas por medida.

Tudo terminou na década de 60, quando o pessoal teve de emigrar em busca de uma vida melhor.

Esta entrada foi publicada em Actividade Económica. ligação permanente.

Uma resposta a Fábrica das Mantas

  1. José Frazão diz:

    Minha mãe Maria, filha do Bernardino da Silva quando veio para o Brasil em 1952 trouxe uma manta do Alqueidão que ficou conosco uns 30 e que com o tempo por falta de cuidade começou a soltar os fios. Era muito bonita, quente e de uma qualidade que hoje já não se encontra neste tipo de material.

    Gostar

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s