Presépio

No Natal têm surgido ao longo do tempo vários símbolos de importação estrangeira:

  • O Pai Natal é de origem nórdica.
  • A Árvore de Natal é de origem germânica.
  • Presentes, muitos presentes que ainda fazem lembrar as ofertas entregues pelos Reis Magos aquando do nascimento de Jesus.

Verdadeiramente tradicional em Portugal é o Presépio.

O primeiro presépio foi construído por São Francisco  em 1223, quando representou o nascimento de Jesus com figurinhas de barro feitas por ele próprio.

A partir dessa altura o presépio passou a ser feito nos conventos e casas nobres, com representações muito luxuosas, algumas consideradas autênticas obras de arte. Com o tempo o presépio foi-se adaptando às posses de cada família, e foi-se tornando cada vez mais simples e mais popular. Foram-se acrescentando mais figurinhas tais como o burro, a vaca, os reis magos, pastores, ovelhas, anjos, etc.

Antigamente no Alqueidão, o presépio da Igreja Paroquial era feito na Capela de São Francisco que ficava ao lado esquerdo, onde hoje está a porta que dá para a sacristia.

Era feito com musgo e ocupava a capela toda. Representava a cidade e o monte onde estava a gruta onde nasceu o menino. As figuras eram de barro e além das imagens principais (Nossa Senhora, São José, o menino, Reis Magos, o burro e a vaca), tinha também casas, igrejas, moínhos, lagos, ovelhas, pastores, figurinhas que representavam trabalhadores do campo, etc.

Outros anos houve em que este presépio era montado na Capela onde estava a Pia Batismal, que ficava ao fundo da Igreja onde actualmente está a escada para o coro. Também ocupava a capela toda mas além do musgo também eram utilizados outros materiais, como por exemplo, papel, palha, cartão, etc.

Actualmente o presépio da Igreja é construído ao cimo dos degraus de acesso ao altar mor, e é composto unicamente pela gruta e pelas imagens principais.

Para além de se fazer o presépio dentro da igreja, durante alguns anos foi montado no adro um presépio feito por dois nossos conterrâneos, que por falta de zelo e cuidado na sua arrumação, ficou destruído em poucos anos.

NATAL

 

Esta entrada foi publicada em Costumes e Tradições. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s