O João D’Avó

O João vivia com a mãe e com 2 irmãs no largo onde começa a rua da Senhora da Tojeirinha.  Logo em frente, vivia a Ti Cecília com o marido e as  filhas.

As irmãs do João casaram e foram viver para a carreirancha, tiveram filhos, e o João continuava sozinho a viver com a mãe.

O tempo foi passando, os sobrinhos cresceram, o João continuava com a mãe, e tinha o apoio dos vizinhos, principalmente da Ti Cecília de quem o João gostava muito, e que às vezes lhe dizia: – “Eu ainda hei-de ter uma filha que há-de casar contigo.”

Os sobrinhos, quando iam visitar a avó, viam lá sempre o tio, já com mais de 50 anos, e começaram a chamar-lhe “O João d’Avó.

A avó, já de idade avançada, ficou doente. A Ti Cecília mandou uma das suas filhas na altura com 19 anos, lá para casa para tomar conta da mãe do João.

Depois casaram: O João que tinha mais de 50 anos, casou com uma menina de 19 anos que era filha da Ti Cecília, e que se chamava Assunção.

Tiveram 10 filhos:  Maria Carvalho (Maria do João d’Avó); Tiago Carvalho (Soberano); António Carvalho (Láparo); Francisco Carvalho; Rafael Carvalho; Virginia Carvalho; Maria da Assunção;  Brigida; Manuel Carvalho e Adolfo Carvalho.

O João trabalhou o resto da vida para sustentar a sua grande família. A Tia Assunção era parteira. Quando alguma mulher aqui da aldeia começava a sentir as dores do parto, mandava logo chamar a tia Assunção. Ela ajudou a nascer muitos bebés, e era ela mesma que os mandava baptizar logo nos primeiros dias da sua vida.

Quando nasceu o ultimo filho, o Adolfo, o João d’Avó já tinha mais de 70 anos. Foi nessa altura que fez a promessa de rezar o terço todos os dias, enquanto andava á volta da Capela da Senhora da Tojeirinha, pedindo para não morrer enquanto o filho mais novo não completasse os 18 anos.

Toda a gente se lembra de ver o João d’Avó muito velhinho, com uma saca de serapelheira pela cabeça, à volta da Capela rezando o terço, todos os dias, sem se importar se fazia sol, chuva ou frio.

E a Senhora da Tojeirinha ouviu as suas orações. O João d’Avó, faleceu com mais de 90 anos, e o seu filho mais novo já era maior de idade.

Este nosso conterrâneo destaca-se pela sua grande fé,  e devoção a Nossa Senhora da Tojeirinha.

Na Rua de Nossa Senhora da Tojeirinha existe um beco a que foi dado o nome de “Beco eira  do Ti João d’Avó.

Esta entrada foi publicada em Biografias com as etiquetas , . ligação permanente.

Uma resposta a O João D’Avó

  1. Maria Adélia diz:

    Gostei muito até Partilhei !! Obrigado.

    Gostar

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s