Azeitona

Em cada ano, no final do mês de Outubro e durante o mês de Novembro, as oliveiras estão carregadas de azeitona, que as pessoas apanham, e levam para o lagar para fazer o azeite.

Antigamente juntavam-se grandes grupos de pessoas para ir apanhar azeitona. Colocavam a azeitona em sacos e traziam-na para casa em cima dos burros. Depois estendiam os grandes panos de serapilheira num sitio onde fizesse vento. Colocavam a azeitona junto com as folhas em cima dos panos, e com uma pá, atiravam tudo ao ar, contra o vento.

O vento é que separava as folhas. Depois colocavam a azeitona limpa dentro de sacos e uma parte ia para o lagar para fazer o azeite, que depois era colocado em talhas e usado durante todo o ano, e a outra parte era guardada para retalhar.

Para retalhar a azeitona, davam-se 2 ou 3 golpes com uma faca em cada azeitona. Depois de todas as azeitonas retalhadas, colocavam-se em bacias largas com água da chuva, (porque as azeitonas são incompatíveis com água tratada), e sal, e deixavam-se ficar as bacias na rua, a apanhar chuva, de forma que as bacias bordavam e a água estava sempre a ser renovada.

A cor da Azeitona varia do verde aos tons acinzentados, dourado, castanho-claro, roxo ou preto. 

Cerca de 25% da sua composição é azeite. Não contém colesterol. Apesar de benéfica, a azeitona contém gordura o que a torna muito calórica. Os nutricionistas recomendam consumir o fruto moderadamente como aperitivo ou acrescentá-lo a pratos com carne, massas, saladas, etc.

azeite é um produto alimentar produzido a partir da azeitona. A região mediterrânea é responsável por 95% da produção mundial de azeite, favorecida pelas suas condições climáticas propícias ao cultivo das oliveiras. 

O Azeite e a Saúde

  • Ajuda a prevenir a arteriosclerose e seus riscos;
  • Melhora o funcionamento do estômago e do pâncreas;
  • Digere-se com maior facilidade do que qualquer outra gordura comestível, não tem colesterol e proporciona a mesma caloria dos outros óleos;
  • Acelera as funções metabólicas;
  • Produz efeito protector e tónico da epiderme;
  • Estimula o crescimento e favorece a absorção de cálcio e a mineralização.

 O azeite de oliveira é o mais adequado para ser consumido tanto ao natural como em frituras. Em virtude de sua composição, o azeite de oliveira mantém suas propriedades, mesmo nas temperaturas mais elevadas. Uma fritura feita em azeite de oliveira, na temperatura adequada, protege o alimento mantendo suas propriedades e incorporando seus elementos positivos.

 O Azeite e a Pele

Há cinco mil anos, as mulheres egípcias descobriram os efeitos benéficos do azeite de oliveira para sua pele. Criaram o primeiro sabonete, misturando azeite, essências e cinzas.

Os gregos o utilizavam para massagens, confiando no seu poder para aumentar a beleza e a virilidade. Foi comprovado que o azeite de oliveira é uma forma natural de manter a beleza da pele, das unhas e dos cabelos.

O Azeite e  a Alimentação

Utilizado em cru (como tempero), em cozinhados (como ingrediente), bem quente (como meio de cozedura) ou a frio (como agente conservador de enchidos, azeitonas, alguns legumes e queijos), o azeite marca presença na cozinha, não conhecendo limites nos doces e salgados.

 A dieta mediterrânica é um dos padrões alimentares mais saudáveis do mundo, na qual abundam alimentos de origem vegetal (cereais, legumes e frutos), a carne é comida moderadamente, preferindo-se o peixe e ovos, o azeite é utilizado regularmente e o queijo e iogurtes são consumidos diariamente. É também frequente o consumo de quantidades moderadas de vinho tinto às refeições. Em associação com todos estes alimentos, o azeite proporciona todos os nutrientes necessários à preservação da saúde. Vários estudos provam que o azeite é um elemento fundamental da “dieta mediterrânica”.

Podem-se juntar diferentes aromatizantes (alho, cebola, nós moscada, tomilho, louro…) e desta forma ter à mão azeites dos mais diversos sabores e dietéticos.

O azeite de oliveira possui vitaminas A, D, K e E, e é um poderoso antioxidante, o que ajuda a retardar o envelhecimento da pele.

 O Azeite e a Cosmética

Por todas as suas propriedades, ele se revelou como uma estrela da cosmética.

As suas aplicações na área da estética e beleza são inumeráveis: funciona como anti-rugas, hidratante e suavizante para peles secas; é purificador, calmante, e serve para amolecer as impurezas da pele e tornar mais fácil a remoção; melhora a elasticidade da pele, dá brilho aos cabelos e é perfeito para banhos relaxantes e massagens.

 Beleza natural com azeite:

Massaje o couro cabeludo e o cabelo com azeite, deixando estar cinco minutos antes de lavar com champô. Isto irá nutrir o cabelo, mantê-lo liso e dar-lhe um brilho saudável.

Use-o na pele, esfregando suavemente especialmente nas áreas com pele seca ou rachada, beneficiando assim dos efeitos hidratantes do azeite.

Massagem Facial

Misture 2 colheres de azeite, uma colher de sopa de açúcar e uma gema de ovo. Esfregue no rosto suavemente e depois lave. Seque com uma toalha de algodão limpa.

Esfoliação corporal antes do banho

Misture duas colheres de sopa de azeite, com 2 colheres de sopa de sal marinho. Esfregue na pele antes do duche ou banho de imersão. È um excelente esfoliante, económico e eficaz.

Alguns conselhos para a utilização do Azeite

Em cru

Como condimento de saladas, peixes ou legumes cozidos, ou  molhos, como por exemplo a maionese. Usa-se também nas sopas acabadas de cozer.

Para fazer um bom tempero para saladas, dissolva o sal em um pouco de água quente e acrescente vinagre ou sumo de limão e depois uma quantidade igual de azeite.

 Em guisados e estufados

Carne Guisada com Espirais

Ingredientes:

600 gr carne de vaca para guisar; 2 tomates maduros; 1 cebola média; salsa fresca; 1 tira de pimento vermelho; flor de sal; 1 lt caldo de carne; 250 gr massa espiral; azeite

Para a salada:

Alface; cenoura; banana: cebola qb; ananás natural; sal, azeite e vinagre.

Confecção:

Na panela de pressão (para apressar a cozedura da carne) coloque um fio de azeite. Junte a cebola, os tomates e o pimento cortado finamente e refogue em lume brando para a cebola amolecer.

Incorpore a carne, deixe-a ganhar cor uns minutos e de seguida incorpore o caldo de carne confeccionado com um cubo, tempere de sal, junte a salsa picada e tape a panela deixando cozinhar até a carne estar tenra.

Quando a carne já estiver cozida, acrescente mais caldo se necessário e introduza a massa até esta cozer.

Faça a salada. Lave e arranje a alface e disponha-a numa saladeira. Corte a banana em rodelas e o ananás em pedaços e junte à alface.

Descasque e rale a cenoura e introduza-a na salada também. Tempere de sal e regue com um fio de azeite e umas gotas de vinagre.

Acompanhe a carne guisada com a massa e a salada.

Em assados

As temperaturas para assar, especialmente carnes, são inevitavelmente altas. Dada a sua estabilidade, o azeite é a gordura mais indicada para todo o tipo de assados.

Tomates Assados com Oregaos e Azeite

Ingredientes

1 cacho de tomates maduros; 1 c.s. orégãos; 3 c.s. azeite

Faz-se um corte em cruz na base dos tomates, põem-se num pirex, polvilham-se com os orégãos e rega-se com o azeite. Leva-se ao forno uns 20 minutos. Servem-se com o que se quiser!!!

Em grelhados

Na brasa, o azeite ajuda a cozinhar, protegendo o alimento perfumado de ervas, para que este à mistura com a própria gordura do alimento, lhe empreste um sabor e aroma irresistíveis.

Chocos Grelhados

Ingredientes:

Choquinhos Limpos para Grelhar;| Sal;| Alho em Pó;| Azeite;| Cebola;| Alhos;| Salsa; Alface;| Tomate;| Cebola| Broa de Milho;| Azeite;| Vinagre;| Orégãos| Sal

Preparação:

Temperar os choquinhos com sal e alho em pó e grelhar. Depois de grelhados cortar aos pedaços e temperar generosamente com cebola picada, alho picado, azeite e salsa. A gosto pode polvilhar com pimenta.

A salada é bem simples de fazer. Basta lavar e escolher as folhas de alface. Adicionar tomate cortado aos pedaços, cebola lâminada e broa de milho cortada aos pedaços pequenos.  Tempera-se com sal, orégãos, azeite e vinagre e acompanha os choquinhos.

 Em fritos

O azeite é a única gordura que não regista modificações substanciais da sua estrutura quando submetido a uma temperatura de 200º C. Por isso, ele é particularmente recomendado para frituras.

Temperaturas para fritar:

 Quando aquecido, o azeite é a gordura mais estável, o que significa que ele se mantem em óptimas condições a altas temperaturas para fritar. O seu máximo ponto de aquecimento (210 º C) é bem acima da temperatura ideal para fritar alimentos (180 º C). A capacidade de digestão do azeite não é afectada quando é aquecido, mesmo quando é reutilizado várias vezes para fritar.

 Em massas

As massas alimentícias (esparguete, por exemplo) ficam mais suaves e soltas se juntar um pouco de azeite à água de cozedura.

Esta entrada foi publicada em Hortas e Quintais. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s