Maria da Conceição Carvalho

Maria da Conceição Carvalho destaca-se por ter sido a primeira mulher desta freguesia de Alqueidão da Serra a frequentar o ensino secundário em Leiria.

Nasceu no dia 3 de Novembro de 1919. Nesta época era pouco frequente uma rapariga frequentar a escola. As que iam à escola raramente atingiam a quarta classe.

As meninas ficavam em casa porque tinham que tomar conta dos irmãos mais pequeninos enquanto os pais e os irmãos mais velhos iam trabalhar. E havia a ideia de que as meninas não precisavam de estudar. Elas só tinham que saber cuidar da casa, dos maridos e dos filhos, e para isso não precisavam de ir à escola.

Mas Maria da Conceição Carvalho queria uma vida melhor, por isso lutou para sair do Alqueidão e iniciar a sua carreira evolutiva. Depois dela, outras jovens fizerem o mesmo.

Depois de terminar os estudos foi fácil ir para os Correios. Foi chefe da Estação de Correios de Mira de Aire em 1940, da Batalha em 1943, da Cova da Iria em 1945 e por último, de Porto de Mós, desempenhando aí as suas funções, com a máxima eficiência, até falecer em 11 de Setembro de 1961.

Foi casada com José da Silva Carvalho, também natural de Alqueidão da Serra, onde nasceu em 13 de Outubro de 1912. Exerceu funções de Ajudante da Conservatória do Registo Predial de Porto de Mós durante mais de 50 anos. Foi presidente da Junta de Freguesia de São Pedro. Fez parte da Administração da Santa Casa da Misericórdia, da Direcção dos Bombeiros Voluntários de Porto de Mós, e foi Membro da Direcção Banda Recreativa Portomosense. Faleceu em 3 de Setembro de 1986.

Esta entrada foi publicada em Biografias. ligação permanente.

Uma resposta a Maria da Conceição Carvalho

  1. Vitor Carvalho diz:

    Só agora , Agosto de 2017 , alguém me fez chegar este artigo e para agradecer nunca é tarde .
    A avó Francisca , oriunda de familia muito pobre e à época quem não era , analfabeta ,ia de burro à Nazaré comprar peixe para ir vender em Leiria , criou sózinha 2 filhos e pô-los a estudar em Leiria , algo muito raro naqueles tempos , era de uma inteligencia admirável e grande lucidez . Com os meus pais e minha avó , eu e meus irmãos vivemos todos juntos , num ambiente muito bom e constituímos sempre uma familia feliz , nomeadamente em Porto de Mós , embora tenhamos também residido na Batalha , onde nasceu um dos filhos e em Mira de Aire , onde eu fui baptisado .
    Maria da Conceição , minha mãe , sou o filho mais velho , era uma pedagoga e educadora exemplar , uma excelente profissional e poucos haveria na região que não conhecessem e respeitassem a ” Dona Conceição dos Correios ” , como carinhosamente a tratavam .
    Morreu jovem , herdou da mãe Francisca uma serena energia , irradiava alegria e teve sempre preocupação pelos mais desfavorecidos tendo formado e presidido À Conferencia São Vicente de Paula , em Porto de Mós .
    Deveria ter para aí 5 ou 6 anitos , mas lembro-me dos meus pais nos levarem a assistir à actuação do coro da Igreja do Alqueidão da Serra , da qual eles faziam parte , embora residissem em Porto de Mós e isto durante anos , porque sempre mantiveram uma grande ligação à sua terra , às suas gentes .Lembro-me de às sextas-feiras , dia de mercado em Porto de Mós , passarem lá por casa imensas pessoas que vinham do Alqueidão e dos meus pais nos levarem às festas no Alqueidão ; meu pai ” chamava um carro de praça ” , eram assim designados os táxis da época e lá ia a familia toda para a festa e almoçar a casa da mãe do meu pai , a avó Bértola .
    Meus pais ainda construíram uma casa no Alqueidão , com um quarto para cada filho , somos 4 , pois era para ali que queriam voltar quando se reformassem e desejavam que os filhos os visitassem . Minha mãe morre durante a construção da casa , meu pai ainda a terminou , porque era para o Alqueidão que ele queria voltar , o que a morte impediu que acontecesse .
    De resto , é no Cemitério do Alqueidão que estão sepultados a minha avó e meus pais .
    Os meus agradecimentos , porque como filho gostei do que li , por se ter lembrado dos meus pais , porque lutaram pela sua terra , porque amaram suas gentes .

    Vitor Carvalho

    Liked by 1 person

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s