A Festa de Nossa Senhora do Rosário

Já em 1890 se fazia a festa do mês de Maria, que era anual, e em Maio. Era então pároco o Revº Padre Manuel Afonso e Silva.

Depois das aparições de Fátima, o mês de Maria começa a ser vivido com mais intensidade. As raparigas cuidavam dos arranjos de flores. Todos os dias iam à Igreja com as suas ofertas de flores: Açafates com arcos feitos de pau de figueira formavam lindas ofertas de flores do campo: cachuchos, maias, rosas, papoilas e outras.

Todas as zonas se organizavam, procurando cada uma ser a melhor. Levavam bandeiras feitas por elas próprias. Eram de pano branco, com pagelas alusivas e coladas com farinha de trigo amassada.

Cantavam cânticos, simples, sem pretensões poéticas, mas para elas bastante significativos, por exemplo:

Vamos ao botão de rosa
apanhar lindas flores
p’ra fazer um ramalhete
para a mãe dos pecadores
 
Caminhemos para a Senhora
Com as nossas flores abertas
está a chegar o dia
de entregar as ofertas
 
Não chegueis ao adro sagrado
Sem a maior devoção
Rezemos um Pai-Nosso
Pelas almas que lá estão.
 
Ao entrar não receeis
na casa de oração
Oferecer as ofertas
Ao divino coração
 
Na Santa casa entremos
Onde está São José
O Divino Sacramento
E Nossa Senhora ao pé
 
Aqui tendes ó Maria
esta oferta de flores
apanhadas pelos campos
pela mão dos pecadores
 
Aqui estou Virgem Senhora
Já contrito, na verdade
pedindo misericórdia
perdão, perdão, piedade
 
Da Santa casa me vou
Virgem Maria Sagrada
onde está o cálice bento
e a hóstia consagrada.

Mais tarde, por volta dos anos 50, as ofertas de flores eram feitas pelas crianças, só ao Domingo, e eram também feitas ofertas de géneros e bens da terra. Era feito um leilão dos produtos oferecidos e as flores eram colocadas numa rede e ficavam a ornamentar o altar de Nossa Senhora.

Anos mais tarde, para além das ofertas e do leilão havia a grande procissão com a imagem de Nossa Senhora, que se fazia de noite, com velas, pelas ruas iluminadas com cascas de caracóis acesas com azeite.

Depois a Procissão começou a ser organizada logo a seguir à missa do Domingo, com a imagem de Nossa Senhora, a banda filarmónica, os andores de bolos e cavacas e as outras ofertas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois a grande festa em honra de Nossa Senhora do Rosário passou a ser feita no 1º domingo de Setembro. Para a procissão enfeitavam-se as ruas, colocavam-se colchas nas janelas, e as crianças corriam para os sítios mais altos e atiravam pétalas de rosas para cima do andor que levava a imagem de Nossa Senhora.

Durante a tarde havia musica e a quermesse e vendiam-se os bolos e as cavacas dos andores.

Actualmente a festa realiza-se no mês de Agosto, e ainda hoje é, a maior festa da aldeia.

Esta entrada foi publicada em Festas Tradicionais. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s