13 de Maio

Corria o ano de 1917. O cirurgião Manuel Vieira Amado montado na sua mula, percorria as aldeias da Serra D’Aire prestando cuidados de saúde a quem precisava.

Manuel Vieira Amado é o cirurgião de quem se fala nas “Memórias da Irmã Lucia”, 3ª edição, página 59, quando se fala de Maria Rosa, a mãe de Lúcia ” Por fim consultou-se um cirurgião que dava consulta em São Mamede, que declarou ter minha mãe uma lesão cardíaca, um elo de espinha deslocado e os rins caídos. Submeteu-a a um rigoroso tratamento de pontas de fogo e vários medicamentos, com os quais obteve algumas melhoras.”

Manuel Vieira Amado nasceu a 10 de Outubro de 1851. Casou com Águeda de Jesus Roque. Faleceu a 10 de Novembro de 1929.

Foi ele quem trouxe a notícia para o Alqueidão da Serra: “Três crianças afirmavam ter visto Nossa Senhora enquanto guardavam os rebanhos na Cova da Iria”.

“Não pode ser. Não pudemos acreditar em tudo o que dizem”, era o que dizia a esposa do cirurgião (Águeda de Jesus Roque), mas as outras pessoas da aldeia começaram a ficar muito atentas às novidades.

Ouviram depois dizer que Nossa Senhora tinha pedido às crianças para irem aquele mesmo lugar durante seis meses seguidos, sempre no dia 13, e que depois lhes diria quem era e o que queria.

A Primeira Aparição de Nossa Senhora

Por volta do meio dia, depois de rezarem o terço, como faziam habitualmente, entretinham-se a construir uma pequena casa de pedras soltas no local onde hoje se encontra a Basílica. De repente, viram uma luz brilhante, e julgando ser um relâmpago, decidiram ir-se embora, mas, logo abaixo, outro clarão iluminou o espaço, e viram em cima de uma pequena azinheira (onde agora se encontra a Capelinha das Aparições), uma “Senhora mais brilhante que o sol”, de cujas mãos pendia um terço branco.

A noticia espalhou-se depressa e começaram a chegar até Fátima  pessoas que vinham a pé de todos os cantos do país para falar com os pastorinhos.

Alguns meses mais tarde um grupo de raparigas do Alqueidão começou a ensaiar para cantar em Fátima, nos dias 13 de cada mês.

Os ensaios eram feitos pelo Padre Francisco Vieira da Rosa e pelo seu amigo, o Padre Oliveira, que tocava orgão, e vinha sempre cá passar as férias a casa da Senhora Maria (A Padra), onde moravam também os seus irmãos, os três padres Rosa: António, Francisco e Joaquim Vieira da Rosa.

O grupo de Cantoras em frente à porta da Capela de Nossa Senhora da Tojeirinha.

Grupo cantoras

Da esquerda para a direita em cima: João Rosinha, ?? Maria Rabeca; Ti Esperança; Ti Clementina; Maria Vieira da Rosa (Padra); Maria Alexandrina; ???, Laura Sarrana e Maria Alvina. Em frente ao João Rosinha está a Ti Emília Chora; Na Fila de Baixo da esquerda para a direita: 3 crianças; Susana do Chico Patrão; outra criança; Padre Francisco Vieira da Rosa; outra criança; Padre Oliveira; outra criança; Adelaide da Ti Catrina; Albertina Manecas.

As crianças, Lucia, Francisco e Jacinta, foram castigados pelos pais e perseguidos pelas autoridades locais, que as ameaçaram e sujeitaram a intermináveis interrogatórios.

No dia 13 de Agosto de 1917 estavam presentes na Cova da Iria cerca de 18.000 pessoas, mas as crianças não apareceram. Tinham sido afastadas de Fátima e fechadas pelo Administrador de Vila Nova de Ourém. As pessoas presentes na Cova da Iria disseram que ouviram um enorme trovão que abalou o solo, e que viram a seguir um grande relâmpago. Depois tudo se passou como se as crianças estivessem presentes: a pequena nuvem estava no sitio habitual, e a intensidade luminosa do sol diminuiu durante 10 minutos.

Sol

As três crianças depois de terem suportado os incontáveis interrogatórios e as pressões psicológicas para as fazerem confessar a mentira, foram libertadas no dia 16 de Agosto. No dia 19 de Agosto enquanto guardavam os rebanhos nos Valinhos, disseram ter visto outra vez a Senhora. Depois de Ela ir embora, apanharam os raminhos sobre os quais a Senhora tinha posto os pés, e levaram-nos para casa. Quando os pais das crianças seguraram os raminhos nas mãos, libertou-se um perfume suave e desconhecido, o que os levou a pensar que talvez fosse mesmo verdade o que as crianças diziam.

Nesta ocasião as crianças contaram que a Senhora lhes pediu que continuassem a rezar o terço todos os dias, e que “orassem e fizessem sacrifícios pelos pecadores, porque muitas almas vão para o inferno por não terem ninguém que se sacrifique e reze por elas”.

Santuário de Fátima

FRANCISCO MARTO nasceu a 11 de junho de 1908 era filho de Manuel e Olimpia de Jesus Marto e era irmão mais velho da Jacinta e primo direito da Lúcia. Tinha nove anos na altura das aparições. Durante as aparições do Anjo e de Nossa Senhora, ele viu tudo, mas, ao contrário da Lúcia e da Jacinta, não conseguia ouvir qualquer palavra.

francisco

Em Outubro de 1918, Francisco adoeceu gravemente. Faleceu perto das 10 horas da noite, do dia 4 de Abril de 1919. Descrevendo a morte do seu primo, nas suas Memórias, a Irmã Lúcia escreveu: “Ele voou para o Céu nos braços da Nossa Mãe Celeste.”

JACINTA MARTO nasceu a 11 de Março de 1910. Na altura das aparições tinha sete anos. Durante as aparições viu e ouviu tudo, mas não falou com o Anjo nem com Nossa Senhora. Inteligente e muito sensível, ficou profundamente impressionada quando ouviu a Nossa Senhora dizer que Jesus estava muito ofendido pelos pecados. Depois de ver a imagem do inferno, decidiu oferecer-se completamente à salvação das almas.

Jacinta

Um ano depois das aparições da Cova da Íria, começou a doença que a levaria à sua morte. Primeiro foi a pneumonia bronquial, depois um abcesso nos pulmões, que lhe causaram muito sofrimento. Na sua cama de hospital, dizia que a sua doença era mais uma maneira de sofrer para a conversão dos pecadores. Faleceu na noite de 20 de Fevereiro de 1920.

santuario

Em resposta ao pedido de Nossa Senhora  foi construída uma modesta capela no local exacto onde ocorreram as aparições. A tarefa ficou concluída em 15 de Junho de  1919 e foi executada pelo pedreiro Joaquim Barbeiro de Santa Catarina da Serra.

A imagem de Nossa Senhora de Fátima, feita segundo as orientações da irmã Lucia, foi oferecida por Gilberto Fernandes dos Santos, e foi benzida no dia 13 de Maio de 1920 na Igreja Paroquial de Fátima, e foi entronizada na Capelinha a 13 de Junho do mesmo ano. É feita em madeira, cedro do Brasil, e mede 1,10m de altura.

nossa senhora da Capelinha

A celebração da Santa missa junto à Capelinha foi permitida oficialmente no dia 13 de Outubro de 1921.

LÚCIA DOS SANTOS nasceu a 22 de Março de 1907, era filha de António e Maria Rosa dos Santos. Era a mais jovem de sete irmãos e irmãs e a mais velha dos três pastorinhos.

Lucia

Era a Lúcia que falava com Nossa Senhora e que lhe apresentava os pedidos em nome de muita gente, e que pediu um milagre para que todos acreditassem nas aparições. Quando o Francisco e a Jacinta adoeceram, foi a Lúcia que os acompanhou carinhosamente até ao fim das suas vidas. Faleceu com 98 anos, a 13 de Fevereiro de 2005 em Coimbra, freira da ordem das Carmelitas Descalças.

Para evocar a vida e a espiritualidade de Francisco e Jacinta Marto, foi inaugurada em Fátima, no dia 4 de abril de 2014, a Casa das Candeias, um núcleo museológico dedicado a estes dois pastorinhos, que reúne não só relíquias dos videntes, mas também do papa João Paulo II, que os beatificou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Francisco e a Jacinta, durante a sua infância, nas suas brincadeiras, gostavam de chamar ao sol a candeia de Nosso Senhor e à lua a candeia de Nossa Senhora.

No dia em que foram beatificados, 13 de Maio de 2000, em Fátima, o papa João Paulo II, chamou-os “estas duas candeias que Deus acendeu para iluminar a humanidade nas suas horas sombrias e inquietas”.

Esta entrada foi publicada em Datas com História. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s