Montaria ao Javali

Hoje, 15 de Janeiro de 2017, o Clube de Caça Pesca e Tiro do Alqueidão da Serra e Reguengo do Fetal levou a cabo mais uma montaria ao Javali.

O dia amanheceu muito frio. Os termómetros marcavam -3 ºC às 8h30 quando começaram a chegar os caçadores ao local marcado para o encontro, que este ano foi o salão junto à Igreja dos Bouceiros.

dsc08278

O cheff Márcio do Recanto dos Sabores preparou as mesas para o mata-bicho dos 140 participantes.

Entretanto o Miguel, um dos responsáveis pela realização deste evento, saiu com o matilheiro para lhe dar a conhecer os caminhos onde deviam ser largados os cães.

dsc08279

Os cães desempenham aqui um papel muito importante porque fazem com que os javalis abandonem os seus refúgios e se tornem mais facilmente visíveis aos caçadores.

Depois de um farto pequeno-almoço, os 140 monteiros dirigiram-se para os locais de caça, e foram libertadas as matilhas.

Tudo pronto e pacientemente à espera. Passou o tempo e…. de javali nem sombra.

Foto de Helder Carvalho

Cadê os bichos?

E o resultado final da caçada foi:………… dois javalis e uma raposa, sendo que os dois javalis foram abatidos pelo mesmo caçador.

Depois da montaria, seguiu-se o almoço servido pelo cozinheiro de serviço, Márcio Marto.

helder-carvalho

Foto de Helder Carvalho

A montaria ao javali é muito mais do que um desporto. A gestão da caça desempenha um papel importante no controle da densidade das populações de Javalis e mantém o equilíbrio ecológico.

Ao longo do ano os caçadores lavram os terrenos na serra para semear grandes quantidades de cereais para alimentação dos amimais, e deixam também tanques com água em alguns locais.

Os animais vivem livres na serra, escavam grandes buracos para fazer os seus abrigos, mas também estragam o trabalho dos agricultores, e por isso não são vistos com bons olhos. Espécies como o javali, correriam mesmo o risco de desaparecer, se não fosse o interesse na sua preservação para a caça.

O abate do animal é a parte mais visível da caça, mas não a mais importante. Quem participa numa montaria, contacta com a natureza, partilha com os outros caçadores  histórias e experiências e o tempo de paciente espera pelo animal que, na maioria das vezes pressentindo o perigo nem aparece por perto.

Esta entrada foi publicada em Vida Social. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s