Jupéro e a Restauração da Diocese

…continuação

TENTATIVAS DE “MORDAÇA”

Jupéro esteve detido na antiga cadeia de Sintra

A visibilidade social, o impacto das suas crónicas, a militância desassombrada e, por vezes, temerária no contexto político da época, fizeram de Jupéro uma voz a silenciar.

Primeiro foram os republicanos de Sintra através de algumas intimidações e de uma denúncia falsa que levaria o padre Júlio à prisão. Depois a própria Condessa de Penha Longa que, alegando estarem as crónicas do seu assalariado a colocar em perigo os negócios e património da Quinta, exigia discrição sugerindo veladamente o despedimento do seu capelão particular.

Nesta fase difícil da sua longa estadia de cerca de 8 anos em Sintra, o padre Júlio recebeu um apoio humanitário de peso, prova da amizade profunda que pode unir dois homens, muito para além das circunstâncias e da ideologia.

O gesto nobre partiu do conhecido republicano e ex-padre, João Soares — pai do antigo presidente da República, Mário Soares — que se dispôs a sair de Santarém onde exercia as funções de Governador Civil e deslocar-se à prisão de Sintra para exigir a libertação do seu amigo perante o Administrador do Conselho que bem conhecia.

Mesmo depois de João Soares ter atestado a idoneidade do padre Júlio e demonstrado a impossibilidade de ele ter cometido o crime de assassínio de que fora anonimamente acusado, o administrador não estava disposto a ceder. João Soares procurou então uma cadeira e, ainda de pé, tem esta persuasiva expressão: “Nesse caso afirmo-te categoricamente que não abalarei de Sintra sem que o padre Júlio seja posto na rua. Faz como entenderes.”

João Soares não necessitou de se sentar, segundo relato de Alfredo de Matos na sua monografia “Alqueidão da Serra – História e Lendas, Usos e Costumes”, Vol. I, p. 439.

Continua…

 

(O autor destes textos, João Amado Gabriel, é sobrinho bisneto do Padre Júlio Pereira Roque. É jornalista e exerce funções de repórter de imagem na TVI.)
Esta entrada foi publicada em Restauração da Diocese. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s