Carlos Vieira da Rosa

Carlos Vieira da Rosa nasceu em Alqueidão da Serra no dia 27 de Outubro de 1889. Era filho de José Vieira da Rosa (conhecido cirurgião daquela época) e de Maria de Jesus Alfaiate.

Foi um homem activo e dinâmico, agricultor competente, conhecido por ser um bom produtor de vinhos e um apaixonado apicultor. Era dono da maior casa agrícola da freguesia, e estava sempre muito atento às necessidades dos outros. Tanto ele como a sua esposa Águeda de Jesus Rosa, socorriam e apoiavam todos os necessitados que a eles recorriam.

aguedinha e carlos

No campo religioso, o Sr. Carlos auxiliava os párocos que estavam ao serviço desta paróquia, trabalhava nas coisas da Igreja e dinamizava as obras sociais. Era um homem de  fé. Foi fundador e presidente da JAC, presidente da LAC, da Conferência de São Vicente de Paulo, do Apostolado da Oração e da Liga Eucarística.

ligaeucaristica

Grupo de homens da Liga Eucarística. O presidente era o Sr. Carlos

No campo político a sua acção esteve patente nas várias funções desempenhadas. Foi Regedor durante muitos anos. Em 1923 foi vogal da Junta de Freguesia, e foi presidente de 02 de Setembro de 1960 até 01 de Dezembro de 1963.

Carlos Vieira da Rosa

O Sr.Carlos Vieira da Rosa, (de blusão à direita) na sua qualidade de Presidente da Junta, acompanha os visitantes e mostra as obras da estrada já iniciada.

No seu tempo de presidente obteve-se a energia eléctrica e a iluminação pública para a freguesia, a escola nova, e graças a ele e a Paulo Amado se abriu a estrada que liga Porto de Mós a Leiria, passando pela sede da nossa freguesia.

Carlos Viera da Rosa desempenhou ainda as funções de Regedor e de juiz da paz. Foi durante longos anos encarregado do Posto de Registo Civil que existia no Alqueidão, e que na sua casa tinha a sede. Aí de faziam os registos dos nascimentos e óbitos, e até os noivos por lá passavam para fazer o registo civil e o cumprimento das formalidades legais, antes da cerimónia do casamento religioso. Dava-lhes sempre bons concelhos e nunca se esquecia de fazer algumas recomendações ao novo casal.

Carlos Vieira da RosaPor ser irmão do grande jornalista que foi Adolfo Vieira da Rosa, tinha acesso fácil às altas esferas do poder, ao parlamento, onde esteve por várias vezes, e privava com o então Ministro da Economia Dr. Rafael Duque, que, em matéria de agricultura, muito ouvia o Sr. Carlos com quem vinha caçar e passar férias.

O  Sr. Carlos era apreciador da boa gastronomia, adorava um bom prato das típicas morcelas, que se faziam em sua casa, e para o que reunia toda a família. Tinha luxo em matar o maior porco. Fazia o melhor abafado e o melhor licor de ginja da região, com os quais brindava com os seus amigos.

Era um conhecido caçador, sempre acompanhado de bons cães de caça que muito estimava.

 Faleceu no dia 13 de Março de 1974. Por sua alma, houve missa de sufrágio no dia 27, na Igreja Paroquial. Ficou sepultado no cemitério do Alqueidão da Serra.

Foi um daqueles grandes homens com os quais se construiu esta terra e este país. Em sua homenagem foi dado o nome de Carlos Vieira da Rosa ao largo que fica em frente à casa onde viveu.

O Alambique do Sr.Carlos, pelas mãos do sobrinho Carlos Vieira Gomes, continuou por muitos anos a produzir a melhor aguardente da região.

Esta entrada foi publicada em Biografias com as etiquetas , , . ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s