Santa Catarina

25 de Novembro foi o dia da morte de Santa Catarina, no fim do século 3 d.C. na Cidade de Alexandria, no Egipto.

Santa Catarina era a padroeira da Capela que existia junto à Lagoa de Santa Catarina. Desta capela só nos resta a imagem da padroeira que permanece no altar da Capela da Senhora da Tojeirinha.

Nos tempos que correm, na nossa terra não existe um culto a Santa Catarina, no entanto não deixa de ser interessante conhecer a história da vida desta mulher inteligente, corajosa e firme na sua fé, que viveu num período difícil da história da humanidade.

 Santa Catarina de Alexandria.

santa catarina

Catarina nasceu em 288 (Depois de Cristo) em Alexandria, hoje Egito. Seu pai era rei de Alexandria.

Além da sua singular beleza, Catarina era dotada de uma grande inteligência.

Aos 12 anos Catarina teve um sonho no qual Jesus lhe dizia que ela seria a sua noiva e não deveria entregar-se a nenhum homem.

Catarina foi crescendo, tornou-se cada vez mais conhecida por causa da sua grande beleza e despertou a atenção do Imperador de Alexandria, Maximino II, que era um grande perseguidor dos cristãos.

Maximino procurou divorciar-se da sua esposa a fim de poder casar-se com ela. Diante da recusa de Catarina, o imperador convocou cinquenta filósofos com a incumbência de provar-lhe que Jesus, morto numa cruz, não podia ser Deus. Entretanto, a Santa não somente refutou as suas posições como os converteu a todos ao cristianismo.

Maximino ficou enfurecido e ordenou que os homens fossem queimados e Catarina encaminhada para a masmorra. Após ser chicoteada, humilhada e espancada, Catarina ficou lá  presa durante dois anos.

De novo Maximino desejou desposá-la, mas como ela não aceitou, condenou-a ao suplício da roda, que consistia num conjunto de quatro rodas, que giravam em sentido contrário umas às outras com lâminas em formas de garras.

Conta-se que Catarina fez uma oração e que um raio destruiu as rodas, matando os soldados que a carregavam, e ela nada sofreu.

Ainda mais enfurecido o imperador ordenou que ela voltasse à prisão. Por 12 dias Catarina ficou sem água nem comida. Nesse período a jovem permaneceu fiel à sua crença e negou-se a se entregar como esposa ao imperador. Foi então que Maximiano ordenou a decapitação de Catarina no dia 25 de novembro de 307.

img_0108

Oração a Santa Catarina

Auxílio aos estudantes

Oração

Santa Catarina de Alexandria, que tivestes uma inteligência abençoada por Deus, abre a minha inteligência, faz entrar na minha cabeça as matérias de aula, dá-me clareza e calma na hora dos exames, para que possa ser aprovado(a). Eu quero aprender sempre mais, não por vaidade, nem só para agradar aos meus familiares e professores, mas para ser útil a mim mesmo, a minha família, à sociedade e à minha Pátria. Santa Catarina de Alexandria, conto contigo. Conta também tu comigo. Eu quero ser um(a) bom(a) cristão(a) para merecer a tua proteção. Amém.

Catequese

Antigamente as crianças da catequese, ensaiadas pelas suas catequistas faziam a representação teatral da Lenda de Santa Catarina.

A Lenda de Santa Catarina

Representação da Lenda de Santa Catarina, pelas crianças da catequese

Tradição Oral

A tradição oral permitiu que chegasse até aos nossos dia a cantiga “Santa Catarina” que os nossos antepassados cantavam. É assim:

  • A Santa Catarina, pirolim pirolim pirolim péu péu (bis)
  • Era filha do re eei  ei , era a filha do re ee eei, era a filha do rei. Pum
  • Seu pai era pagão – pirolim pirolim péu péu (bis)
  • Mas a sua mãe naaão, mas a sua mãe naaaão, mas a sua mãe não. Pum
  • Um dia em que rezava, pirolim pirolim pirolim péu péu (bis)
  • seu pai lhe perguntoooou, seu pai lhe perguntoooou, seu pai lhe perguntou. Pum
  • Que fazes Catarina – pirolim pirolim péu péu (bis)
  • a quem rezas tuuuuu, a quem rezas tuuuuu, a quem rezas tu?. Pum
  • Eu rezo a Deus, meu pai – pirolim pirolim péu péu (bis)
  • Quem não conheces tuuuu, Quem não conheces tuuuu, Quem não conheces tu. Pum
  • Ou paras de rezar – pirolim pirolim péu péu (bis)
  • Ou eu te matareeeei, ou eu te matareeeei, ou eu te matarei. Pum
  • Matar-me puderaás, pirolim pirolim péu péu (bis)
  • de rezar não deixareeeei, de rezar não deixareeeei, de rezar não deixarei. Pum
  • E o pai num turbilhão – pirolim pirolim péu péu (bis)
  • Puxou de um facalhaaaaão, puxou de um facalhaaaaão, puxou de um facalhão. Pum
  • E os anjinhos do céu – pirolim pirolim péu péu (bis)
  • Cantaaram hossaaaaana, cantaaram hossaaaaana, cantaaram hossana. Pum
Esta entrada foi publicada em A Vida dos Santos. ligação permanente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s